As chuvas do outono e da primavera

“Alegrai-vos, filhos de Sião, e rejubilai no Senhor, vosso Deus, porque ele vos dá as chuvas do outono no tempo oportuno, e faz cair chuvas copiosas sobre vós, as chuvas do outono e da primavera, como dantes.” (Joel 2, 23)

 

A chuva da primavera é a chuva nova, que realiza um despertar espiritual, um reavivamento, ao passo que a chuva do outono é a da colheita, a de ver os frutos na nossa vida. Esta passagem do livro do profeta Joel é uma das palavras que recebemos para estes tempos que estamos vivendo. Pelo fato de carregar uma promessa de Deus, nós a temos lido e relido a fim de entender se podemos nos habilitar para receber a bênção. Finalmente, o Senhor nos deu o entendimento do que fazer para receber em nossas vidas essas chuvas do outono e da primavera e é com muita alegria que eu partilho com todos a fim de que todos possam recebê-las nas suas vidas.

 

As chuvas do outono e da primavera são para quem está em estado de permanente missão. Quando nos colocamos em estado de missão acontece uma coisa boa, nós nos lançamos na vontade de Deus. A principal missão que nos foi dada é “Ide e fazei discípulos em todas as nações!”. Quando estamos em missão somos revestidos de autoridade no nome de Jesus (chuvas da primavera, do despertar espiritual) e temos um novo estilo de vida, a bênção do Pai, do Filho, a força do Espírito Santo recai sobre a nossa vida e Deus passa a cuidar das nossas coisas, da nossa família (chuvas do outono, as chuvas da colheita).

 

O “Ide!” do Senhor para nós hoje é para arrancarmos as pessoas da cultura da morte, tirá-las do medo, do desânimo, da apatia, da indiferença e apresentar Jesus a elas, falar-lhes de vida, de esperança, do valor da família, do valor da fé. Quando apresentamos Jesus para as pessoas a vida delas é iluminada, é resgatada, e a nossa vida é abençoada com uma nova força espiritual, uma nova alegria no Espírito: “Alegrai-vos e rejubilai no Senhor, vosso Deus, porque ele faz cair chuvas copiosas sobre vós, as chuvas do outono e da primavera”.

 

Estar em estado de permanente missão é estar sempre pronto a ir para onde Deus nos enviar, independentemente de nosso próprio cansaço e até da nossa vontade, é não desanimar, não parar no meio do caminho. Estar em estado de permanente missão é reafirmar a cada dia o Senhorio de Jesus sobre nossas vidas e colocarmo-nos a sua disposição para anunciá-lo, anunciar sua salvação, anunciar o seu amor a todos aqueles a quem Ele nos enviar. Depois, é só esperar as chuvas copiosas da graça de Deus sobre a nossa vida, a nossa casa, o nosso trabalho. No tempo oportuno elas virão.

 

Maria Beatriz Spier Vargas
Secretária-geral do Conselho Nacional da RCCBRASIL

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s