Viver o bem ou o mal? A escolha é sua!

Ouvistes também que foi dito aos antigos: “Não jurarás falso, mas cumprirás os teus juramentos feitos ao Senhor”. Ora, eu lhe digo: não jure de modo algum nem pelo céu, porque é o trono de Deus; nem pela terra, porque é o apoio dos seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do Grande Rei. Também não jures pela sua cabeça, porque não podes tornar branco ou preto um só fio de cabelo. Seja o seu sim, sim; e o seu não, não.

Muitas vezes, reclamamos que Deus é injusto, pois se esqueceu de nós, não nos dando isso ou aquilo. Mas ignoramos que os desastres da nossa vida são decorrentes do nosso próprio comportamento. Frequentemente, os problemas de saúde são consequências de uma vida de desamor, de ressentimento, de mágoas, vingança e rancor. O coração está poluído, e como o homem naturalmente é um todo, quando não estamos bem de espírito, nossa cabeça, vontade e corpo também não vão bem. A pessoa que vive rancorosa, ressentida, com sentimentos de ciúmes ou inveja terá isso refletido em seu corpo, tornando-se um indivíduo adoentado.

A ansiedade e a agitação são pecados, porque significam desconfiança em Deus. E Ele não deseja isso para nossa vida, pois quer que os seus filhos vivam com confiança. Nosso organismo, que é uma “máquina”, não foi criado para viver angustiado e preocupado. É como se fosse um motor, que aguenta uma forçada, mas logo quebra. Se vivemos agitados, angustiados, preocupados, ansiosos, totalmente fora do caminho de Deus, é porque nosso coração está poluído, ou foi poluído no passado, com malícias e desejos, concupiscências e cobiças inflamadas. Porém, nosso organismo, mente, pensamentos, desejos foram feitos para a pureza, de forma que a sexualidade fosse vivida corretamente no amor.

Deus coloca diante de nós o bem e o mal para escolhemos um dos dois. Se optarmos pelo mal, teremos que nos responsabilizar por todas as suas consequências. Portanto, não se trata de nenhum castigo de Deus, e sim uma opção nossa.

Não há mal que não nos faça mal. Até as coisas mais simples, como a gula. Muitas doenças são carregadas por nós em virtude da nossa má alimentação. Por buscarmos somente o prazer no comer e beber, esquecemos de nos alimentar racionalmente. Nossa própria gula acarreta-nos problemas estomacais, intestinais, no fígado, nos rins etc. Não é castigo de Deus, mas nosso organismo é uma máquina e, portanto, criado a partir de um projeto. Deus disse: “Filhos, a máquina é assim. Vocês são um projeto perfeito, mas fazem a máquina funcionar do jeito que querem e a estragam. Vocês acabam fazendo de vocês mesmos uma arma e tornam-se suas próprias vítimas”.

Se temos sofrido tanto, se não sentimos paz nem alegria, é porque infelizmente insistimos em viver nos descaminhos. Acreditamos mais em Satanás, nosso inimigo, do que em Deus, que é nosso Pai e que nos ensina o caminho da vida. O Senhor nos diz: “Ponho diante de você a água e o fogo, o bem e o mal, escolha aquilo que quer. Eu o estou chamando para viver nos meus caminhos, nos caminhos da fé, do meu evangelho, da felicidade e da paz, mas quem escolhe é você”.

(Trecho do livro “Curados para amar” de monsenhor Jonas Abib)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s